Olá! Para facilitar a integração de nossos clientes e parceiros, elaboramos este post para mostrar de uma forma intuitiva e modelada o fluxo ideal de emissão de boletos, utilizando a nossa solução para integração de boletos bancários .

O objetivo principal é que aqui você consiga ter uma visão geral de nosso sistema, das principais funcionalidades do componente/API, métodos e rotas, e entender o funcionamento, para que o início de suas implementações ocorram da forma mais produtiva possível!

 

Então, vamos lá!

Logo abaixo, você irá verá uma imagem com o fluxo completo modelado, mas antes disso, é interessante também revisarmos as principais partes da integração com algumas observações sobre elas:


Tudo começa com a geração do tx2 ou do JSON em seu sistema : Em nossa integração, as informações do boleto podem ser passadas via "arquivo tx2" ou JSON , com campos padronizados. Ou seja, independente do banco, os campos do boleto terão o mesmo nome. É claro, existem particularidades entre bancos, como o Banco X exigir determinado campo, enquanto que o mesmo campo não é aceito pelo Banco Y . Mas estes são detalhes que vamos acertando no momento de homologar o boleto junto ao banco. O que importa é que com esta padronização, o esforço no desenvolvimento para homologar diferentes bancos fica muito reduzido !

Neste link você tem acesso à listagem completa de campos disponíveis para montar seu boleto.

 

Vale lembrar que quando você integra pela ocx (componente instalado na máquina), a forma de gerar as informações do boleto é via "arquivo tx2" ; e se você optar por integrar via API, pode gerar as informações do boleto em formato tx2 ou como JSON !

 

E a partir daqui, esta é a sequencia do fluxo:

  1º - "Inclusão do Boleto" : Ou seja, é o momento que você pega o tx2 ou o JSON que seu sistema montou e envia para nosso sistema. Nós recebemos este arquivo e te devolvemos um IdIntegracao , que é um ID único que vai identificar seu boleto em nosso sistema. Esse ID é importante porque para todo o restante do fluxo nós iremos utilizá-lo.

 

✔  2º - Consultar o IdIntegracao : É o momento que consultamos o boleto em nosso banco de dados, para sabermos se se ele está:

    Logo após a emissão como:

  •      Salvo : Recebido pelo nosso sistema, porém ainda não processado completamente;
  •      Emitido : Boleto gravado e validado em nosso sistema;
  •      Falha : Algum erro ocorreu na emissão, é preciso verificar a mensagem de erro e ajustar o tx2;

    Depois de ser retornado pelo banco como:

  •      Rejeitado : O banco já processou o boleto, porém, o rejeitou;
  •      Baixado : O banco homologou a Baixa do boleto;
  •      Registrado : O banco homologou o Registro do boleto;
  •      Liquidado : Cliente pagou o boleto e o banco nos enviou a informação da liquidação do título.

 

✔  3º - Solicitar a impressão: Nosso processo de impressão em lote (vários IdIntegracao juntos) é assíncrono. Então, aqui você repassa para o componente a lista de idIntegracao (separados por vírgula), e nós te devolvemos o protocolo de impressão , que será consultado logo em seguida;

 

✔  3.1 e 3.2 - Imprimir ou Gerar o PDF: Então, usando o protocolo de impressão que acabamos de obter, chamamos os métodos de impressão ou geração do PDF do boleto;

 

✔  4º - Gerar a remessa: Ainda usando o IdIntegracao, este método ao ser chamado devolve o conteúdo da remessa (no caso da transmissão manual); ou solicita para nossa API gerar o arquivo de remessa direto para o banco (no caso da transmissão automática);

 

✔  5º e 5.1 (Apenas para a transmissão manual): O 5º passo recebe o arquivo de retorno que veio do banco e retorna um protocolo; e o passo 5.1 recebe este protocolo e retorna a lista dos IdIntegracao que foram atualizados com o arquivo de retorno. Também é uma operação assíncrona;

 

E por último: basta consultar os IdIntegracao que voltaram no passo 5.1 ou os IdIntegracao que foram gerados na remessa (passo 4), para saber se os boletos mudaram de situação, de "Emitido" para "Registrado" , ou de  "Registrado" para "Liquidado" por exemplo

 

Para facilitar a compreensão, segue também o modelo com a sequência de fluxos:

Vale lembrar que além destes métodos modelados acima, temos também diversos outros métodos , incluindo:

 

 

E clicando aqui você tem acesso à documentação completa do Boleto, com todas as informações necessárias para desenvolver sua integração!

 

E para finalizarmos, caso reste qualquer dúvida sobre o fluxo de integração, nós da Tecnospeed estamos sempre a disposição para ajudar!

Basta acessar nossa central de atendimento através do endereço:  www.atendimento.tecnospeed.com.br
ou se quiser conhecer nossa linha de produtos, fale com um de nossos consultores comerciais , será um prazer atendê-lo!

 


Um abraço da Equipe TecnoSpeed TI