Firmado em uma parceria de cooperação entre o Ministério da Ciência e Tecnologia ,  a Receita Federal e os Estados da União, em agosto de 2009, o Sistema de Identificação, Rastreamento e Autenticação de Mercadorias é popularmente conhecido como Brasil ID . Este projeto surgiu com a proposta de empregar a tecnologia da Identificação por Radiofrequência ( RFID ) para estabelecer um padrão único de para identificação, rastreamento e autenticação de mercadorias produzidas e transportadas pelo país .

A tecnologia RFID teve sua fundamentação durante a Segunda Guerra, porém ainda hoje são atribuídas a ela novas funcionalidades: desde depósitos e armazéns industriais à equipamentos hospitalares e lojas de roupas. No caso do Brasil ID, a tecnologia é utilizada por meio das etiquetas RFID em conjunto com outros recursos, hardwares e softwares, para estabelecer em busca de um padrão único visando padronizar, unificar, interagir, integrar, simplificar, desburocratizar e acelerar o processo de produção, logística e de fiscalização de mercadorias pelo País, como informa o site oficial do projeto .

Coordenado pelo Centro de Pesquisas Avançadas Wernher von Braun , pode-se explicar, de uma maneira muito simplória, que na prática o projeto consiste em caminhões etiquetados com os chips RFID, carregados com informações sobre a carga transportada e documentos fiscais   o (chamado Manifesto Eletrônico de Documentos - MDF-e ), que passarão por Postos Fiscais equipados com antenas que realizarão a leitura das informações sem a necessidade de parada. Desta forma, fecha-se ainda mais o cerco contra a sonegação, aumenta a segurança, agilidade, e reduz os custos dos transportes de cargas .

Segundo comunicado oficial do Projeto Brasil ID , 13 estados brasileiros já participam ativamente do projeto com postos fiscais operacionais e passagens registradas. Uma das últimas grandes implantações se deram do estado do Rio Grande do Sul, que ampliou seu corredor eletrônico de fiscalização, passando a monitorar ais de 1,7 mil caminhões equipados com os chips .

Toda a tecnologia empregada no Brasil ID, principalmente o MDF-e , vão de encontro com as políticas de digitalização dos documentos fiscais eletrônicos. Este fato demonstra mais uma vez a importância de os desenvolvedores possuírem soluções confiáveis e amplas em seus softwares, tanto para manter-se em adequação com as leis quanto para garantir a satisfação de seus clientes .

A Tecnospeed oferece variadas soluções ( conheça nossos produtos ) que garantem segurança e fácil implantação, com serviço especializado de Consultoria Técnica e disponibilização de um Consultor Contábil Fiscal. Aumente o valor do seu produto, reduza seu esforço. Deixe que a Tecnospeed cuide dos documentos fiscais eletrônicos .