A obrigatoriedade iminente de utilização do SAT CFe pelo comércio varejista no estado de São Paulo, tem gerado um grande transtorno para as empresas que apostaram na tecnologia cloud no desenvolvimento de seus ERPs.

Utilização deste tipo de tecnologia é uma tendência mundial, e vem se alastrando com rapidez, em virtude dos diversos benefícios que proporciona. Talvez o que mais chama atenção, é a redução de custos evidenciado pela centralização. Em outras palavras, sabemos que software em geral exige manutenção e atualização, seja para incorporar novos recursos, ou  simplesmente para corrigir uma determinada falha.

Trazendo para o contexto de softwares emissores de documentos fiscal eletrônico, esta situação se torna muito mais evidente. Nós fizermos um levantamento histórico todas as notas técncias liberadas pelo governo até o dia de hoje tratando apenas de documentos fiscais eletrônicos e constatamos que, existe uma publicação de atualização em média a cada 60 dias. Ou seja, o custo com atualização é muito alto, para empresas que tem que sair atualizando cliente por cliente. 

Diferentemente da NFC-e (Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica) e da NF-e (Nota Fiscal Eletrônica), o SAT CFe, depende que um equipamento (hardware) esteja conectado fisicamente no estabelecimento emissor do documento fiscal. Isso inviabiliza a emissão utilizando uma solução que esteja completamente hospedada na nuvem. Ou seja,  não promove a utilização de tecnologia Cloud, onde as empresas desenvolvedoras de software apostam para ter uma vantagem competitiva.

A Tecnospeed possui soluções para software houses possam atender a mais este documento eletrônico SAT CFe.