Em um artigo publicado no portal HSM ( http://www.hsm.com.br/editorias/economia-e-financas/area-tributaria-ganha-importancia-nas-empresas ), é interessante observar que, segundo estudo realizado pela KPMG na América Latina ( http://www.kpmg.com/br ), apesar de os departamentos fiscais das empresas latino-americanas dedicarem mais horas a atividades e obrigações de apuração a diversos impostos e tarefas rotineiras, 100% de seus líderes tributários e fiscais têm sido vistos como parceiros estratégicos de suma importância para os negócios.

A maior interação com os altos executivos das empresas, revela a pesquisa, possibilita uma nova realidade sobre o impacto das questões fiscais em crescente evolução nas Américas.

Com foco na Argentina, Brasil, Chile e México, os 200 líderes questionados dos países em questão demonstraram ações integrando o setor comercial e estratégias dos setores tributários, com um aumento, em 2009, de 91% em suas conexões e, 97% em 2012. No Brasil, especificamente, esse número sobe para 100%, o que demonstra uma maior valorização do setor fiscal dentro das empresas e, também, uma maior aprovação pela alta diretoria de estratégias fiscais (de 83% em 2009 para 91% em 2012).

Segundo Cecílio Schinguematu, sócio-lider de TAX da KPMG Brasil, “trata-se de um passo fundamental que ajudará empresas a evitarem equívocos, reduzirem riscos, buscarem oportunidades e prosperarem na nova realidade de negócios”.

O Brasil, neste sentido, tem seu lugar de destaque apresentando números acima da média e possuindo um envolvimento direto entre as áreas, investindo 88% em melhorias de tecnologia e 90% em controle de risco. Outro índice importante para o mercado nacional é que 40% dos entrevistados, a nível de América Latina, demonstraram uma perspectiva de mudança nos departamentos para um futuro próximo, sendo que no Brasil esse percentual sobe para 64%.

Neste sentido, a competição entre países para investimento estrangeiro tende a crescer, o que se torna mais necessário o aprimoramento do país em atrair tais investidores e aumentar suas receitas, volume de negócios e participação ativa em um forte sistema de comércio. Com isso, o artigo destaca também, 10 características fundamentais para um sistema tributário competitivo, estas que você confere abaixo:

  1. Ampla base tributária
  2. Competitivas taxas de imposto
  3. Transparência
  4. Neutralidade
  5. Simplicidade
  6. Estabilidade
  7. Eficiência
  8. Equilíbrio entre os diversos impostos
  9. Patrimônio (horizontal e vertical)
  10. O respeito pelo Estado de Direito