A Duplicidade é uma das causas mais frequentes de rejeição na NFC-e. Ocorre quando uma nota emitida possui exatamente o mesmo número e série de uma NFC-e já autorizada anteriormente pelo webservice da Sefaz.  A mensagem de erro referente à duplicidade é:

 Rejeição 204: Duplicidade de NF-e [nRec:999999999999999]

 

Causas da Duplicidade na NFC-e


A causa mais frequente da duplicidade na NFC-e é a queda de conexão durante a emissão de uma nota. Neste momento, o usuário não sabe se aquela nota foi autorizada, e para concluir a operação e gerar o cupom impresso, precisa emitir uma nova cópia daquela nota, em modo de contingência offline .  Perceba que a NFC-e correta, isto é, a que foi entregue para o consumidor, é a que foi emitida já em contingência.

 

Ao desativar o modo de contingência off-line e retornar para o modo de emissão normal, seu sistema deve enviar as notas emitidas em contingência para o webservice da Sefaz, a fim de obter a autorização. Se a segunda nota foi gerada com o mesmo número e série da primeira, e se a primeira nota tiver sido autorizada, a segunda nota será rejeitada por duplicidade durante esse momento sincronização.

 

​​Veja um exemplo simples:

  • Ao tentar emitir a NFC-e 01, a internet da loja caiu , e você não sabe se ela foi recebida e/ou autorizada pela - Sefaz. Assim, não pode gerar o cupom e liberar o cliente.
  • Imediatamente, o software entra em contingência e emite uma nova NFC-e 01, gera o cupom dela e dispensa o cliente.
  • Quando a conexão retorna , você descobre que aquela primeira NFC-e 01 havia sido autorizada.
  • Ao tentar autorizar a segunda, que é a nota referente ao cupom que seu cliente recebeu, ela é rejeitada por conter o mesmo número de uma NFC-e já autorizada, e seu cliente não terá acesso á primeira NFC-e 01.  


 

Como solucionar a Duplicidade na NFC-e


Para evitar este problema, o software deve incrementar a numeração da segunda NFC-e, emitida em contingência. Deste modo, garante-se que as notas terão números diferentes e, por isso, ambas as notas serão autorizadas.

 

Veja como ficaria o exemplo anterior:

  • Ao tentar emitir a NFC-e 01, a internet da loja caiu, e você não sabe se ela foi recebida e/ou autorizada pela Sefaz. Assim, não pode gerar o cupom e liberar o cliente.
  • Imediatamente, o sistema entra em contingência e gera uma cópia daquela nota, porém, muda sua numeração para  NFC-e 02, gera o cupom dela e dispensa o cliente.
  • Quando a conexão retorna, você descobre que aquela primeira NFC-e 01 havia sido autorizada. Ao enviar a NFC-e 02, ela também será autorizada. Para não pagar impostos à mais, o usuário cancela a NFC-e 01 !

 

 

Solução pronta para Duplicidade da NFC-e


A forma mais simples de implementar essa e outras rotinas de contingência da NFC-e é integrando o Manager NeverStop ao seu software. O NeverStop é um gerenciador de contingência offline inteligente, integrável em seu ERP invisível para o usuário final.

 

Clique aqui para saber mais sobre o Manager NeverStop!