O estado de Minas Gerais, que é um dos últimos que se posicionaram no universo da Nota do Consumidor e um dos maiores estados brasileiros, adiou para o ano que vem a obrigatoriedade da NFC-e para seus contribuintes.

Em uma publicação no site da Secretaria da Fazenda de Minas Gerais, o órgão sinalizou a prorrogação dos prazos para o ano de 2019, alegando que os sistemas necessários para a recepção da NFC-e ainda não foram adequados.

A previsão da SEFA-MG é de que no segundo semestre, já estejam disponíveis os ambientes de homologação para o início do projeto piloto com algumas empresas e posteriormente após a conclusão do mesmo, a adesão voluntária das primeiras empresas.

Com isso, as empresas de software que desejam se antecipar ao movimento e saírem na frente, já devem acompanhar o projeto piloto e preparar seus softwares para a adesão à NFC-e, pois é um caminho sem volta para os contribuintes do estado.

Desta forma, os prazos de obrigatoriedade que estavam previstos para o segundo semestre de 2018 foram cancelados e novas datas serão publicadas assim que houverem os avanços necessários na infraestrutura da NFC-e.

A expectativa é que as primeiras data de obrigatoriedade já sejam marcadas para o começo de 2019.

A Tecnospeed vai continuar monitorando as movimentações em Minas Gerais para informar o desenvolvedor de software sobre as novidades. Assine nossa newsletter no rodapé do nosso site para ficar por dentro de todas as notícias .

Fonte: SEFAZ-MG