nfce tecnospeed

O projeto da NFC-e (Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica) vem sendo implantado na maioria dos estados brasileiros numa velocidade muito maior do que os projetos antecessores, como a NF-e (Nota Fiscal Eletrônica) CT-e (Conhecimento de Transporte Eletrônico) e o MDF-e (Manifesto de Documentos Fiscais Eletrônicos) .

Lançado oficialmente em novembro de 2013 em cerimônia realizada na cidade de Porto Alegre, após pouco mais de 12 meses de desenvolvimento do projeto em caráter piloto, a NFC-e, a partir daí, passou a ser tratada não mais como uma aposta, mas sim como uma realidade.

 

Volume maior para o Varejo

Deste modo, iniciava-se uma nova fase chamada de massificação, onde o grande desafio passava a ser, preparar a infraestrutura do governo para suportar a demanda de autorizações destes documentos. Visto que, a expectativa dos envolvidos no projeto até então, era ter um volume de 8 a 10 vezes maior de NFC-e emitidas em comparação ao volume de NF-e.

Apesar da expectativa por uma demanda de autorização tão grande assustar, os estabelecimentos que ingressam no projeto NFC-e, tem a seu favor a garantia de que podem entrar em contingência sempre que identificado qualquer problema técnico que impossibilite a autorização em tempo real. Esse tem sido um fator determinante para que os estabelecimentos varejistas consigam operar sem maiores problemas nos pontos de venda, que são tão críticos para qualquer negócio.

 

Perspectivas para os próximos meses

Para se ter uma ideia, já são mais de 39 mil estabelecimentos , emitindo a NFC-e em todo território nacional, sendo que, estas empresa juntas já emitiram mais de 413 milhões deste documento eletrônico. Considerando que a maior parte destas autorizações ocorreu nos últimos meses, a expectativa é que, em pouco tempo, o volume de emissão de NFC-e supere o volume de emissão da NF-e, que atualmente está em pouco mais de 10 bilhões.

Esta evolução tem se dado também, pois o  calendário de obrigatoriedade dos estado que já estão em fase de massificação, estão sendo cumpridos a risca, fazendo com que, cada vez mais empresas emitam este documento eletrônico.