Durante o Rio Info 2016, realizado de 04 a 06 de junho no Rio de Janeiro, o presidente do  SESCON-RJ  Lucio Fernandes informou em entrevista que o eSocial foi prorrogado mais uma vez, e agora a nova data de obrigatoriedade está prevista para janeiro de 2018 para as empresas com faturamento inferior a R$ 78.000.000,00 (setenta e oito milhões de reais). Para as empresas com o faturamento superior a este valor, presume-se que a prorrogação será para  setembro de 2017 , sendo que a oficialização dos novos prazos será feita pelo governo até o final de julho.

Impacto em várias obrigatoriedades

Com isso, o EFD-Reinf , que é a mais nova modalidade do Sped, também ganha mais prazo para sua elaboração e validações que tem como finalidade a Escrituração Fiscal Digital das Retenções e informações da Contribuição Previdenciária Substituída, e contempla todas as retenções do contribuinte sem relação com o trabalho.

Essa nova escrituração substituirá outras obrigações acessórias, tais como o módulo da EFD-Contribuições, que apura a Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta (CPRB), além de contemplar todas as retenções do contribuinte sem relação com o trabalho, como PIS, COFINS, IRRF (DIRF) e a Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF).

Mais tempo para se preparar

Com essa notícia, sugerimos aos contribuintes e desenvolvedores que aproveitem o tempo concedido, para estruturar e sanear seus bancos de dados, agilizando principalmente a qualificação cadastral do quadro de funcionários, não deixando portanto o dever de casa para última hora para não onerar o projeto de implantação.