Diante das oscilações dos servidores da Sefaz, são habilitados os servidores de contingência (SCAN, DPEC e FSDA). Nestes momentos, para que o emissor não fique parado, deve ser alterado o campo tpEmis para 3, que significa “Emissão em contingência” no modo SCAN. Deve-se alterar, também, a série da NF-e para uma faixa entre 900 - 999 e incluir os campos dhCont (data e hora da entrada em contingência) e xJust (Justificativa da entrada em contingência). Caso seja alterada a série para a faixa 900 - 999, mas não alterar o tpEmis para 3, será retornada a Rejeição (554): “Série difere da faixa 0-899”.

Ou seja, ao enviar uma nota ao SCAN, o tpEmis deve ser 3, a série deve estar na faixa 900 - 999 e os campos dhCont e xJust devem ser preenchidos.

Exemplo: Uma nota que deveria ser enviada ao SCAN, com os campos dhCont e xJust informados e a série 900, mas o campo tpEmis foi informado com o valor 1, que significa emissão normal, será enviada aos servidores estaduais. Sendo assim será retornada a Rejeição 554: “Série difere da faixa 0-899”. Caso isso ocorra, verifique se os campos citados acima estão preenchidos de forma correta.
TecnoSpeed TI

"Mais software, menos esforço."