Se você desenvolve softwares para o varejo, com certeza já conheceu o modelo de Contingência Offline da NFC-e. Muito mais prático do que as contingências permitidas pela NF-e modelo 55, a contingência offline permite que o varejista continue operando caso perca a conexão com a internet ou os webservices da Secretaria da Fazenda parem de funcionar. Para isso, basta que o contribuinte cumpra algumas regras que parecem bem simples. Simples para o usuário do software, é claro.

 

Já para o desenvolvedor...

Como de costume, para nós, a história é bem diferente. Implementar as regras da contingência offline pode ser mais complicado do que parece, e erros relacionados, por exemplo, à numeração da nota, levam a consequências drásticas e à quantidades de dor de cabeça que só os documentos fiscais eletrônicos podem oferecer.

Para ajudar você, desenvolvedor, o diretor de operações  Bruno Maestrello  decidiu abordar a Contingência Offline nesta edição do TechTalk .

 

Sobre o que vamos falar nesse TechTalk:

  •  Como funciona a Contingência Offline da NFC-e?
    • Como surgiu
    • Modelo operacional ideal
    • Regras da contingência
  • Principais problemas e como solucioná-los
    • Duplicidade
    • Fim do prazo de cancelamento
    • Bug ou lentidão na Sefaz
  • Projetos alternativos
    • CF-e SAT
    • MF-e SAT
    • PAF-ECF
  • Dicas de implementação