A partir da Nota Técnica 2015/003 v 1.10 foi incluída a regra de validação E16a-30, regra esta que, quando não atendida, gera a rejeição 805 "A SEFAZ do destinatário não permite Contribuinte Isento de Inscrição Estadual em operações interestaduais" . A inclusão da regra em questão se deu visando evitar erro na indicação de contribuinte como Isento de IE para as SEFAZ que não permitem esse tipo de situação (ou seja, para essas SEFAZ, todo contribuinte tem que ter IE). 

Dentre as SEFAZ que não aceitam tal indicação de contribuinte como Isento de IE, estão:

- AM
- BA
- CE
- GO
- MG
- MS
- MT
- PE
- RN
- SE
- SP

    
Entretanto, SP vinha aceitando, até então, operações que indicavam o destinatário como sendo contribuinte isento de IE ( indIEDest=2) , mas a situação mudou aproximadamente no dia 14/11/2016, quando a Sefaz SP passou a validar tal indicação e a rejeitar as operações com base na regra de validação descrita acima, apresentando ao contribuinte a rejeição: "805 - A SEFAZ do destinatário não permite Contribuinte Isento de Inscrição Estadual em operações interestaduais" , isso foi uma surpresa para diversos contribuintes, pois de uma hora para outra ficaram impedidos de realizar operações que vinham sendo autorizadas normalmente, no entanto, é uma regra de validação válida, conforme consta na NT 2015/003 v 1.80 .

Assim sendo, para que seja possível autorizar uma operação interestadual para SP, é necessário passar a utilizar o indIEDest=1, indicando que o destinatário se trata de um Contribuinte de ICMS, sendo necessário informar a sua IE neste caso, ou o indIEDest=9, que indica não Contribuinte, que pode ou não possuir Inscrição Estadual no Cadastro de Contribuintes do ICMS.