A grama do vizinho parece sempre mais verde, certo? Os problemas dos outros são sempre menores, a sorte sempre maior. Mas será que é? E se for, será que a sua grama também não pode ficar mais verde?

O que é benchmarking?

A prática de benchmarking surge como uma aliada à definição de estratégia das empresas e principalmente, dão insumos para a melhoria contínua de processos e definição de metas. O que significa ter 10% de falhas na produção? É ruim? É bom? Só sabemos a resposta ao compararmos com algum ponto de referência. Ao dizer que a média do setor é de 2%, temos a resposta. Ou ainda que o concorrente tem um percentual de 5%. Benchmarking é: conhecer os outros pra melhorar a si próprio.

Quais são os tipos de benchmarking?

  1. Benchmarking interno

O benchmarking interno consiste em comparar práticas  e desempenho entre setores e filiais de uma mesma empresa.

  1. Benchmarking competitivo

Como o próprio nome diz, o benchmarking competitivo é realizado entre empresas concorrentes visando superá-las e descobrir o seu diferencial competitivo. Por ser competitivo, é o benchmarking mais difícil de ser realizado, afinal ninguém quer entregar o ouro facilmente.

  1. Benchmarking funcional

Neste tipo de benchmarking é possível realizar a comparação entre empresas de segmentos diferentes, portes diferentes e até mesmo setores diferentes. O benchmarking funcional comtempla inclusive a comparação de uma empresa com números e práticas comuns de um setor.

  1. Benchmarking de cooperação

Nesta modalidade, duas ou mais empresas estabelecem parcerias para a realização de benchmarking entre si. Há também o caso em que empresas modelos abrem suas portas para que outras empresas possam conhecer suas práticas. A prática é comum entre empresas que tem práticas de excelência em pontos distintos e desejam se beneficiar do conhecimento das melhores práticas umas das outras.

Uma empresa pode se beneficiar de todos os tipos de benchmarking desde que tenha em mente que é possível melhorar sempre. Para aplicar qualquer uma das modalidades é necessário começar pela análise interna da empresa , identificar quais práticas, processos e indicadores serão comparados e com quem será realizado . Uma metodologia deve ser definida para a coleta das informações necessárias (entrevista? questionário? planilha de indicadores? etc). A aplicação da metodologia e o mais importante: a análise das informações e definição das ações de melhoria na própria empresa com a definição de responsáveis e metas.

Num cenário cada vez mais competitivo, a prática de benchmarking se torna cada vez mais comum na tentativa de que as empresas sejam cada vez mais eficientes e tenham processos cada vez mais eficazes, garantindo a sua permanência no mercado e vantagem sobre os seus concorrentes.