Sua empresa tem concorrentes? Se assustou com a pergunta? E a resposta foi: “É óbvio! Toda empresa tem concorrentes!”? Então você precisa de um Sistema de Gestão da Qualidade!

O conceito de gestão da qualidade começou ainda na década de 1950 e passou por muitas mudanças e atualizações até os dias de hoje.

  • 1950 - Quando surgiu o conceito de controle de qualidade, a proposta era acompanhar a produção para que os produtos tivessem as especificações do projeto inicial;

  • 1960 - Nesta década a preocupação passa a ser o alinhamento do produto com a necessidade do cliente juntamente com a preocupação anterior, relacionada à qualidade do produto;(...) Continue lendo.

  • 1970 - Além das preocupações anteriores, os custos passam a fazer parte da lista e é nessa década também que começa-se a ser disseminado o conceito de Controle Total da Qualidade (Qualidade Total);

  • 1980 - Com o novo conceito de Qualidade Total a preocupação passa a ser focada no desejo e no relacionamento com clientes, aproximando empresas e consumidores;

  • 1990 - O sistema de qualidade deixa de ser uma ferramenta para controle de processos e passa a compor a estratégia das empresas, juntamente com estratégias referentes ao quadro social, político, econômico e financeiro;

  • Atualmente - Com o aumento da concorrência, da exigência e mudanças nos hábitos consumidores a qualidade passou a decisiva na sobrevivência das empresas. Se uma mesma necessidade é suprida por várias empresas, a  estratégia das organizações deve ser pautada em outros aspectos: como a experiência do consumidor, na imagem da marca, etc.

Ter um sistema de gestão de qualidade não garante apenas produtos de qualidade, mas processos bem definidos, custos otimizados e eficiência operacional, evitando o retrabalho e o desperdício numa época de recursos tão escassos e crise econômica e política.

Erroneamente as pessoas pensam que a qualidade só deve preocupar as indústrias, a quem tem produtos físicos. O Sistema de Qualidade se mostra ainda mais necessário em empresas da área de serviços já que a fidelidade dos clientes é menor e o ambiente ainda mais competitivo. Estima-se que 20% do esforço das empresas é gasto em desenvolvimento e 80% em manutenção.

Ter um sistema de qualidade em uma empresa desenvolvedora de software significa estar atendo às necessidades do cliente e validar a forma como elas serão atendidas, produzir certo na primeira vez, diminuir custos com retrabalho e principalmente, o suporte à clientes torna-se menor e mais fácil, permitindo atender demandas cada vez maiores sem grandes problemas.